Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Semeia-se...Colhe-se!

 

Há dias em que determinadas pessoas não deviam mesmo sair de casa.Para o bem delas e dos outros. Definitivamente. Sabem aquelas pessoas que contagiam o ambiente com o seu estado de humor? Pois é de uma delas que vou falar. O seu nome é Donaltim (claro que fui eu que o baptizei!).

 

O Donaltim é o motorista da carrinha, lá da escola, com quem eu apanho algumas vezes boleia. É uma pessoa extremamente instável. Agora está eufórico, super bem disposto, a largar foguetes e a apanhar as canas, como logo já está furioso com tudo, todos e o mundo. Desconfio que até larga chispas com o olhar.

Mas esta mudança súbita de humor deve-se a quê, perguntam vocês. E eu respondo: sei lá! É mesmo inexplicável pois se fosse alguma confusão na escola, sabia-se logo, começava a formigar o burburinho. Assuntos pessoais? Muito bem. Mas ninguém tem de levar com os seus maus humores e mau feitio, muito menos as crianças. Se calhar se tomasse qualquer coisinha para os nervos andava mais calmo. Andropausa? Na! Muito novo! Só se for TPM...

 

Mas isto foi só introito para o que vos vou contar agora. Ontem, mais uma vez, apanhei boleia na carrinha da escola. Assim que pus um pé na primeira escada para entrar, senti um ambiente de cortar à faca. Mas literalmente. Entrei e sentei-me. Ouvi logo uma descompostura a uma das crianças que até feriu os tímpanos. Mas não estou no meu "reino", não me meto. Fiquei ali sugadita, sem me mexer nem falar. Tal qual uma das crianças.

 

Prosseguimos caminho para fazer a distribuição das crianças. O fulano vinha tão furioso não-sei-porque-motivo que ao dar uma curva, marrou com um carro que estava estacionado. Eu só ouvi "track" e "griiiiinch"... pensei com os meus botões - nem me atrevi a dizer - já partiste o espelho do outro e lixaste a pintura nova da carrinha. E vais levar na cabeça do director. E agora vais ficar com um bom motivo para andares de trombas. Pelo menos já tens uma justificação para te teres transformado num "pato com tromba de elefante".

 

Eu acredito nas energias negativas e no "efeito boomerang". Acredito que as forças negativas influenciam tudo à nossa volta, que invertem as voltas do universo e que, em vez de andarmos para a frente, regredimos e tudo nos corre mal. A vida já é tão complicada e se ainda alimentarmos as energias negativas, então é que está tudo estragado! E o efeito boomerang confirma-se: o que semearmos de bem ou de mal, reverte a nosso favor.

E foi isto que aconteceu com o Donaltim. A sua fúria era tanta ou tão pouca que cegou, não viu o carro e levou o espelho à frente. A energia negativa fez efeito boomerang.

 

Em suma, o ambiente era tão gélido que as crianças nem piaram o caminho todo. Coisa inédita porque há sempre uma ou duas que gostam de "animar" o ambiente. Agora só pra ti, Donaltim, já pensaste em tomar um prozaczinho a ver se atinas mais um cadinho? Se quiseres uma alternativa mais "natural", come uma isca! É que os outros não têm de levar com a tua dupla personalidade! Get it?

 

Energias Negativas VS. Bruxaria ?

Comecei o meu dia com uma ida ao cabeleireiro. Mas não foi para mim mas sim para o meu irmão. Tenho sempre que ir com ele para lhe dar a minha opinião.

Quando chegámos a casa, ele queria as chaves do carro para fazer não sei o quê no carro.

Procurou, procurou, procurou mas não encontrou. Revoltámos o quarto todo e nada de chaves... Desatinou que se fartou! Já estava tudo irritado com ele. Eu e a minha mãe que nem loucas à procura de 3 chavinhas.

Às tantas, já farta dos desatinos e do pessimismo dele, mandei-o para o quarto dos meus pais e só podia sair de lá quando nós achássemos as chaves. a ver se acalmava as energias negativas que estava a libertar.

Procurei mais um pouco... e depois resolvi acender o PC para ver os mails. Junto ao teclado estava um bolo embrulhadinho que eu retirei para poder escrever no teclado. Eis senão quando... TCHARAM!!!... AS CHAVES!!!

Eu olhei incrédula para elas pois o meu irmão tinha tirado o bolo dali eu tinha visto toda a prateleira do teclado e elas não estavam lá. Como foram aparecer ali? Inexplicável.

Quando entreguei as chaves ao meu irmão, ele pensou que eu as tinha escondido e que agoira tinha aparecido com elas.

Eu disse-lhe que o desaparecimento tinha sido efeito das energias negativas que ele emanou com o seu desatino, mas ele não acredita e agora anda a gozar comigo...

Eu não acredito em bruxas mas que as há, há...!